domingo, dezembro 04, 2011

O GALO ERA UM BODE

O galo cantou. Aquele maldito galo deveria sofrer de algum distúrbio do sono. Cantou quando era uma hora. Tornou a cantar quando era uma e vinte e sete. Ele sentiu vontade de matar e comer o bicho. Sempre que o galo cantava após a meia noite, sentia vontade de degolá-lo com as próprias mãos, esgotar-lhe o sangue até a última gota, e comer o bicho ao molho pardo. Não que apreciasse tal iguaria. Na verdade, na verdade, jamais havia provado o prato. Imaginava comer o galo ao molho pardo por lhe parecer um requinte de sofisticada crueldade alimentar-se do bicho embebido em seu próprio sangue. Tinha fome e sede de vingança.

Mas o galo era um bode. Sim, o galo era apenas um bode expiatório. Bem como o calor insuportável, o despertar tardio ao meio dia daquele domingo e, principalmente, a possibilidade de acontecer a entrevista de trabalho na manhã que seguiria. Tudo lhe tirava o sono naquela noite e lhe trazia pensamentos tumultuados e inquietantes relacionados aos acontecimentos dos últimos dias. Mas o que lhe incomodava de fato, e levava seu sono para outras cabeças distantes e mais tranquilas, era o sumiço de seu pai.

Afinal, onde andaria aquele velho velhaco, rabugento mor, inquiridor constante, cafajeste elegante, aquele crápula?

Lembrou-se do pai, de sua voz rouca e metálica. Lembrou-se de uma fala recorrente do velho, e era como se pudesse vê-lo abaixar o jornal e falar de sua poltrona: “Thor, o tempo é mesmo implacável. Não perdoou nem Jane Fonda, que aos 23 anos, isso em 1960, meu amigo, parecia um anjo dotado de beleza inesgotável; o que dizer de nós miseráveis mortais condenados ao eterno anonimato nessa terra de vaidades?” Sorriu com a lembrança do velho e talvez tenha dormido, talvez não.

Obs. Estamos na final do Prêmio Top Blog 2011! Eu digo estamos, pois essa é uma vitória de todos que me apóiam nesse trabalho. Muito obrigado a você que votou em meu blog e divulgou minha campanha! Esse prêmio é nosso! E este humilde conto, que começou ao pé da página em A PEQUENA LOJA, continua em O CHEIRO DO DIABO. Ser ler, por favor, comente. Obrigado!

55 Comentários:

Blogger ANDREIA disse...

Obrigada pela visita em meu blog, abraços

Andreia

5 de dezembro de 2011 04:54  
Blogger Maria Lemke disse...

oi Jefferson!, na minha terra natal, quando o galo cantava antes do horário devido - ou seja, às 4 da manhã - as pessoas acreditavam que era sinal de mau agouro...Seu post me fez lembrar de idos tempos...bjs

5 de dezembro de 2011 05:01  
Blogger Ceiça disse...

Oi Jeferson! Nada pior que vc acordar com o canto de um galo antes da hora! Aconteceu muito comigo lá no" meu interior" por volta dos anos 70.Hj aqui na capital não ouço canto de galo,mas latido do cachorro(sorrisos) Adorei seu texto! Um beijo!

5 de dezembro de 2011 07:43  
Anonymous Anônimo disse...

Oi jefferson retribuindo a visita!
Parabéns pelos textos maravilhosos,o ultimo me fez pensar bastante parabéns pelo talento!
volte sempre que puder será bem vindo!
www.mundodatuka.blogspot.com bjos!

5 de dezembro de 2011 09:01  
Blogger apaixao-desconceito disse...

a vida ao molho pardo... Adorei esse post. :]

5 de dezembro de 2011 10:40  
Blogger Beatriz! disse...

Boa tarde querido amigo Jefh!
Maria Lemke lembrou-se do galo da terra natal dela, já sua história me fez lembrar das férias que costumava passar na cidade em que moro atualmente.
Já era madrugada, após uma simples mas bela festa de casamento de minha madrinha de batismo com seu noivo, havia tido muita comida e ainda continuava o cheiro dos pratos, pois muita coisa sobrou entre doces e salgados, frango assado nem se fala.
Mas não resolveu.
Meu pai como um menino travesso resolveu ir até o galinheiro de minha avó e acredite foi mais corajoso que Thor, pegou o coitado do galo, matou, depenou, sapecou e fez.
Até hoje minha avó lamenta o ocorrido.
Será que foi a bebida a culpada?
Ou será a falta de idéia mesmo. Pois quando vejo meus filhos fazendo arte ainda digo, tem a quem puxar. (risos)
Abraços e adoro ler seus post.
Bjokas...da Bia!

5 de dezembro de 2011 11:01  
Blogger Deisy Webber disse...

Olá Jeferson!
Tks, pela visita!
Muito interessante seu blog.
Abraços

Deisy

deisywebberbags.blogspot.com

5 de dezembro de 2011 12:13  
Blogger Messias Daniel disse...

queria eu ter uma entrevista de emprego amanhã e um galo atrapalhando meu sono !!!!!
abçs

5 de dezembro de 2011 13:53  
Blogger Janaína Pupo disse...

Essa história está bem interessante.
Boa semana, meu querido.
Beijos

5 de dezembro de 2011 14:43  
Anonymous JAN disse...

JEFERSON, MUITAS VEZES PRECISAMOS DE UM BODE EXPIATÓRIO... ÀS VEZES O CHAMAMOS DE LEÃO;-)

FAZ O PAI DO THOR VOLTAR, OU MESMO MORRER... COITADO DO MOÇO!
BEIJÃO
JAN

5 de dezembro de 2011 14:54  
Blogger shan-Tinha disse...

aqui não se escuta galo cantar, mas tem uns cães que perturbam latindo um tempão sem parar, a gente olha e não vê nada e o dono não liga, então às vezes passa umas maldades na cabeça!!! bj jefh!

5 de dezembro de 2011 16:22  
Blogger osmar disse...

Jefh,Jehf onde esta o velho rabugento?
será que o maldito galo sabe onde esta?
UM GRANDE ABRAÇO AMIGO!!

5 de dezembro de 2011 17:23  
Blogger Juliana Matos. disse...

Bom quando os movimentos da vida nos fazem relembrar, sentir, como se pudéssemos tocar..reviver.
Ótimo texto!

Juliana

6 de dezembro de 2011 06:23  
Blogger Sra. Gomes disse...

Retribuindo a visita!

Ótimos textos!
Parabéns!!!

6 de dezembro de 2011 08:31  
Blogger Bruninho disse...

e ae parça, ta indo bem em kra! ta completando quase 3 anos já!
visite- me http://imprecionivel.blogspot.com/

6 de dezembro de 2011 09:14  
Anonymous Madá disse...

Não, o pobre galo velho não sofria de distúrbio do sono algum, ele estava apenas cumprindo o papel que lhe coubera nesta vida: Cantar nas madrugadas. Até pareceria um papel romântico se não tivesse sido atrbuído a um galo. Quiçá, a um galã.
São elas. Elas são quem sofrem de distúrbio do sono e perturbam o sono dele: as inquietações. Com elas ninguém pode, nem galo, nem galã, nem Thor.

6 de dezembro de 2011 11:22  
Blogger Nosso Canto - Psicologia Clínica e Escolar disse...

Olá JefhCardoso, primeiro gostaria de parabeniza-lo pelo blog, quanta coragem e ousadia em manter um blog com textos 100% autorais... minha Admiração!!!!! O texto "o galo é um bode" é ótimooo... quantas vezez temos bodes e não os identificamos... hehehehehe.. Obrigada pela visita, volte sempre... Tatiane Medeiros

6 de dezembro de 2011 14:24  
Blogger ↘ Iяıs Bαявσzα $$ disse...

0lá Jeferson,muit0 obrigada pela visitinha no meu bl0g.0 seu blog é muit0 interessante,g0stei,vou visital0 sempre!!

6 de dezembro de 2011 15:42  
Blogger Cícera disse...

Olá Jefherson, tudo bem?
Realmente.. galo é fogo.
Parabéns pelo texto!

7 de dezembro de 2011 05:59  
Blogger ana costa disse...

Como eu precisava desse galo de manhã para não me atrasar!!!! (Eh! Eh!)
Como sempre a sua escrita está ótima.
Um beijo amigo, e não nos faça sofrer muito!
Onde se meteu esse bendito homem?

7 de dezembro de 2011 08:18  
Blogger Eliana Prestes disse...

Boa noite Jeferson!

Obrigado pela sua visita.
Seu blog é maravilhoso,nos faz refletir; parabéns pelo seu talento.
Aguardo vc em meu blog, será sempre bem vindo.
Sucesso!!!
Eliana
Arteilha.blogspot.com

7 de dezembro de 2011 14:01  
Blogger Clau Finotti disse...

Oi Jefh!

Se fosse eu matava o galo, comia e ainda fazia alguma arte com a plumagem dele,se é que galo tem plumagem, me ocorreu agora se não seriam só penas...rs...

Muito obrigada pela visita e palavras de apoio ao nosso pequeno projeto das Fadas Madrinhas.

Grande beijo.

Clau

7 de dezembro de 2011 15:27  
Blogger Ivy Larrea Maes disse...

Olá Jefh, obrigada pelos comentarios no meu blog, já estou te seguindo

att.
Ivy Larrea

8 de dezembro de 2011 02:03  
Blogger Lucinalva disse...

Olá Jeferson
Obrigada pela visita no meu blog, gostei muito, estou feliz em conhecer o seu. Tenha um lindo dia, ótimo texto.

8 de dezembro de 2011 02:04  
Blogger ♥♥♥Ani♥♥♥ disse...

Bom dia Jefferson querido

Parabéns por estar na final do Top Blog 2011.
Você merece, pois seu blog é maravilhoso.
E seus textos uma delícia de serem lidos.

Beijos
Ani

8 de dezembro de 2011 03:21  
Blogger Emmanuella Stella disse...

um texto simples e complexo ao mesmo tempo :) foi interessante le-lo

se quiser visite e comente :)
http://pensamentosdegarota123.blogspot.com

8 de dezembro de 2011 03:39  
Anonymous Anônimo disse...

Obrigada pela visita ao meu blog.
Adorei seus contos devia publicá-los.
Eu blogueira recém nascida tenho muito a observar em blogs veteranos como o seu.

Abraços.
Gabriela Cristina

8 de dezembro de 2011 03:40  
Blogger Laryssa/PrincessFeni disse...

Obrigada por visitar meu blog,e o seu blog é maravilhoso!Parabéns!

8 de dezembro de 2011 08:32  
Blogger Fogão da vovó disse...

Olá Jeferson!
Li seu blog e achei muito culto e interessante, e a linguagem devo admitir que me surpreendeu muito. Uma linguagem formal, dificilmente encontrada nessas épocas atuais.

8 de dezembro de 2011 09:05  
Blogger Jacqueline disse...

Galo ao molho pardo.Rss...Tadinho!É muito chato quando algum barulho nos tira o sono.Você escreve muito bem "Lembrou-se do pai, de sua voz rouca e metálica. Lembrou-se de uma fala recorrente do velho, e era como se pudesse vê-lo abaixar o jornal e falar de sua poltrona: “Thor, o tempo é mesmo implacável..."Parabéns pelo blog!

8 de dezembro de 2011 10:42  
Blogger Ofensivo por Natureza disse...

Valeu mais uma vez pela visita e pelo comentário! Eu ando meio esquecido ultimamente, fazer o Ofensivo por Natureza "bombar" não é fácil. Um abração e fique de olho no Ofensivo sempre!

8 de dezembro de 2011 14:06  
Blogger Érika Mezabarba Riva disse...

Obrigada pela visita Jeferson, fico feliz que tenha gostado do meu blog, estou lutando por reconhecimento, tenho esperança em alcançar!

Você é um escritor e blogueiro famoso né, seu blog está super badalado! PARABÉNS!
Forte abraço!

8 de dezembro de 2011 14:34  
Anonymous Luzinete disse...

Olá amigo, Obrigada por dizer ***
Esse prêmio é nosso!
De coração vc merece, seus textos são lindos,criativos e interessantes, parabéns mesmo.
Gosto de curtir seu Blog bjs ***

8 de dezembro de 2011 18:53  
Blogger Simony disse...

Depois eu leio,agora estou procurando Blogs para seguir e que me seguem de volta,já que vc não retribui...bjs depois eu volto!para ler

9 de dezembro de 2011 02:26  
Blogger Lu Costa disse...

É isso... as vezes realmente o minimo nos inquieta por estarmos na verdade ocultando o que realmente nos "assombra"...e assim, o "galo"vira"bode"...parabens por seu texto, por seu espaço. Gostei e muito. Abraço da sua mais nova seguidora.

9 de dezembro de 2011 03:09  
Blogger Aloha Maciel disse...

Oi Jefh dei uma lida em alguns textos seus,são muito boas... parabens! Segue o meu blog lá tbm....thanks. Sucesso!

9 de dezembro de 2011 04:06  
Anonymous Célia disse...

Olá Jef..
Adorei seu post...tb te desejo mto sucesso na data do Top. Mto bom seu espaço aqui..Beijos

9 de dezembro de 2011 08:17  
Blogger Cláudia Amorim disse...

Oi Jefh! Amei seu comentário no meu Blog e convido-o para me visitar sempre e ser um seguidor! Aliás, comparado a você preciso melhorar minha campanha!

Gostei muito do seu texto e me faz refletir de algumas coisas:

Quando somos obrigados a acordar e encarar uma realidade.
De que somos pessoas dotadas de um lado bom e ruim.
De que embora algumas pessoas sejam fisicamente mais "dotadas" do que outras nada muda o destino de todos nós: velhice e morte é única justiça na terra... é igual para todo mundo...
Nossa veio tantas reflexões. Bacana, parabéns e obrigada,

Cláudia Amorim
www.viverporclaudiaamorim.blogspot.com

9 de dezembro de 2011 09:54  
Blogger Eloiza Pozzoli disse...

Olá, muito bom seu blog Jeferson! =D
Obrigada pela visita!
Abraços

Pozz

9 de dezembro de 2011 13:13  
Blogger Regina disse...

Achei esse blog interessante.

Gostei das histórias do Galo e do Givanildo

Regina Célia

9 de dezembro de 2011 14:15  
Anonymous G@by disse...

Oi,é a G@by,obrigado por visitar o meu blog,bom,acho que vc foi a primeira pessoa a visita-lo!Bom,hoje não estou conseguindo fazer login nele,mas em breve postarei algo.Quando li seu post pensei:"finalmente auguem leu o meu blog!"Mas lhe pergunto:como conseguiu chegar ate ele?
Parabens pelo seu blog,voce tem ideias incriveis,com certesa ganhou o premio,mais de 3.000 seguidores,e eu...bom,paciência,não é?
bye bye!!!

9 de dezembro de 2011 16:56  
Anonymous Anônimo disse...

Olá Jeferson, seu blog tb é MT legal!
Obrigado pela oportunidade de te conhecer... Você!
Um forte abraço.

Meu eterno agradecimento.

KÁTIA SANTANA
Olá Jeferson, seu blog tb é MT legal!
Obrigado pela oportunidade de te conhecer... Você!
Um forte abraço.

Meu eterno agradecimento.

KÁTIA SANTANA

9 de dezembro de 2011 17:01  
Blogger arte da sadhia disse...

oi querido boa noite ..vim te convidr para participar de tres mega sorteios de natal que esta rolando no meu blog de culinaria
ducoco
tirolez e vitao
corre lá flor
bjokas
sadhia

9 de dezembro de 2011 18:15  
Blogger Kakau Netto disse...

Olá, Jeferson! Obrigada pela visita ao meu blog! Vim conhecer teu espaço e devo parabenizá-lo pelo talento! Seus textos são muito divertidos... Gostei muito. Voltarei sempre aqui. Abraços, Kakau

9 de dezembro de 2011 18:51  
Blogger Simone butterfly disse...

Nossa que conto hilário, o galo que na verdade era um bode expiatório....Não sei se fico com pena do galo ou do senhor do conto kkkk muito criativo e bem embolado, parabéns

10 de dezembro de 2011 04:04  
Blogger Duani Cruz disse...

Ola moço, obrigado pela visitinha e posso dizer que as dietas nao foram feitas nem pra vc nem pra mim xD Mas a gnt vai tentando ne [risos] Muito interessante o seu blog [tambem adoro escrever, mas isso daria um outro blog =)] e obrigada pela indicação, A pequena loja é um texto bastante envolvente. Abraços

10 de dezembro de 2011 04:20  
Blogger Robson Di Brito disse...

Hilário. Fiz “NENA” mole, tipo chandelly, que escorreu pelas pernas manchando minha calça de veludo branco e acumulou no meu calcanhar fazendo possa, de tanto que ri.

http://robsondibrito.blogspot.com/

10 de dezembro de 2011 07:49  
Blogger Nyce Pinto. disse...

Boa tarde Jefh! E canta o "galo" em hora não desejada...será que anuncia algo tão inesperado?
Pois é...os "antigos" famíliares diriam que sim...(sorrio) Que tenhas um ótimo final de semana!

10 de dezembro de 2011 12:56  
Blogger Jenynha san disse...

o que dizer??

cheguei akii por acaso
nem sei mais como
Mas.... vamos ao que interessa!

*Gostei do seu blog!
Também tenho um blog e
Tá mais pra diário de textos do que um blog!
Se puder de uma visitada lá
http://jenynhasan.blogspot.com/

Bjim

13 de dezembro de 2011 17:26  
Blogger Drika disse...

Nossa esse galo cantando lembrou-me quando eu tinha que passar ferias na casa da miha tia eu detestava ir p lá e tinha um galo que não me deixava dormir ,eu imaginava varias maneiras de mata-lo(só na imaginação claro ,pois não mato uma mosca),o coitado acabava virando bode expiatorio porque eu transferia toda raiva que sentia do local pro coitado ,muito legal seu texto me fez voltar no tempo ...bjs

18 de dezembro de 2011 08:31  
Blogger Eliana disse...

Oi Jefh, adorei o texto, e senti saudades do canto do galo rsrs, que hoje morando na capital, não ouço mais. Fica com Deus, tenha um ótimo Natal!!! Um abraço

23 de dezembro de 2011 16:25  
Blogger Paula disse...

lindo seu blog, e as coisas que você escreve
beijos feliz 2012

26 de dezembro de 2011 11:19  
Blogger δανιελα disse...

Meu Deus... todo mundo é vizinho de um galo esquizofrênico, neurastênico e incapacitante...
E para sua observação ao pé do 'Postar um comentário', cito o filósofo Heráclito: "O mundo é movimento"!

28 de dezembro de 2011 19:11  
Blogger Dariane Vale disse...

Adorei suas histórias!
Super diferente, amei!
Beijos e obrigada pela visita no meu blog!!

www.fashionandmanagement.blogspot.com

5 de janeiro de 2012 04:17  
Blogger Simplesmente mulher!! disse...

Caramba tem um galo perto da casa da minha filha!!Como ele canta!Só lembro guando eu era criança,eu acordava com o canto do galo.
Obrigada pela visita beijos.

14 de fevereiro de 2012 16:08  

Postar um comentário

Comente. É isso que o autor espera de você, leitor.

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial